Total de visualizações de página

Seguidores

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Modesty Blaise, de Losey

Modesty Blaise (1967), de Joseph Losey, condensa a cultura pop dos esfuziantes anos 60 com a paródia dos filmes à la James Bond, com a maravilhosa Monica Vitti dos filmes de Michelangelo Antonioni, uma mulher que encantou o século passado aqui num trecho do filme ao lado de Terence Stamp, o anjo pasoliniano de Teorema. Sob a direção de um talento que atende pelo nome de Joseph Losey (o seu O criado/The servant é uma obra de mestre).


5 comentários:

Jonga Olivieri disse...

A personagem dos quadrinhos fez um certo sucesso. Dezenas de historietas publicadas ao longo de anos e anos.
Foi para o cinema com a musa Monica Vitti. Modesty Blaise o filme de Joseph Losey, que também tinha o excelente Dirk Bogarde.
Depois virou série de TV...

Jonga Olivieri disse...

Muito bom o retorno deste blogue.

Sergio Andrade disse...

Ótimo retorno!

Rui Luis Lima disse...

Caro André Setaro!
Quando fomos vr este filme já lá vão longos anos, conhecíamos a bana desenhada do mesmo nome em que ele se baseou e verificámos ue ele era uma verdadeira lufad de ar fresco.
Abraço cinéfilo
Paula Rui Lima

Michael Carvalho Silva disse...

Modesty Blaise, a versão feminina oficial de 007 criada pelo saudoso e genial Peter O'Donnell, foi uma personagem que marcou minha infância com suas tiras publicadas no jornal "O GLOBO" nos anos oitenta. O filme original dos anos sessenta dirigido por Joseph Losey e estrelado por Monica Vitti, Terence Stamp e Dirk Borgarde deve ser excelente também.