Total de visualizações de página

Seguidores

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

"A mulher do tenente francês"

A mulher do tenente francês (The french lieutenant's woman, 1991) parece que foi para a vala comum do esquecimento. O que é um absurdo, pois um filme muito bom, uma obra que reflete, com especial engenho e arte, o processo da criação cinematográfica. Quem frequentou cinema na década de 60 deve estar lembrado de Karel Reiz, diretor inglês que fez parte do Free Cinema, a renovação do cinema britânico (uma espécie de Nouvelle Vague inglesa). Reiz revelou para o mundo o talento de Albert Finney em Tudo começou num sábado (Saturday night and sunday morning, 1960), um filme sobre a classe operária da Inglaterra, filmado in loco. Finney despontaria com estridência em Tom Jones, de Tony Richardson (outro renovador dos alicerces acadêmicos da escola inglesa ao lado de Reisz, John Schlesinger, Lindsay Anderson, entre outros). Em The french lieutenant's woman temos dois grandes intérpretes nesta obra de singularidade e talento: a extraordinária Meryl Streep e o fleugmático Jeromy Irons (maiores informações sobre o filme no meu blog: http://setarosblog.blogspot.com). Vejam o trailer:


4 comentários:

Jonga Olivieri disse...

O filme é lindo. Ou melhor dizendo: linda! Porque a beleza de Meryl Streep é inesquecível...

Rui Luis Lima disse...

Caro ndré Setaro!
Não conhecíamos o seu blogue e gostámos muito do que lemos por aqui. Obrigado pela visita ao "Paixões e Desejos", nós iremos passando por aqui.
Este filme do Schlesinger é na verdade espantoso, mas também muito se deve a Harold Pinter que carpinteirou um argumento fantástico.
Abraço cinéfilo deste lado do Atlântico.
Paula e Rui Lima

tertulías disse...

O seu é o blog definitivo sobre cinema!!!!!!!!!!!! quantos conhecimentos!!!!!

Victor Afonso disse...

Grande filme, sem dúvida.